Lucro de 228 empresas da B3 cai no 1T17, diz Economatica

Segundo levantamento divulgado pela consultoria Economática, o lucro líquido de 228 companhias de capital aberto brasileiras no primeiro trimestre de 2017 foi de R$ 30,3 bilhões, queda de 4% em relação ao 1T16.

Para a análise, foram consideradas todas as empresas que apresentaram seus balanços à CVM até meio dia do dia 15 de maio. O estudo foi efetuado sem a Petrobras, Eletrobrás, Vale e Oi, já que a variação do lucro dessas companhias foi muito elevada e distorceria o resultado geral: ao se computar o lucro delas, o lucro de 232 empresas no 1T17 totalizou R$ 43,8 bilhões, alta de 41,8%.

O setor de Bancos (com 18 instituições) foi o que apresentou maior lucro acumulado no período, totalizando R$ 15,4 bilhões, alta de 8,1%. O segundo setor mais lucrativo foi o de Alimentos e Bebidas com R$ 2,08 bilhões (ante lucro de R$ 3,09 bilhões no 1T16).

Em termos gerais, a Vale SA foi a empresa com maior lucro líquido no primeiro trimestre de 2017 com R$ 7,89 bilhões, crescimento de 25% em relação ao mesmo período de 2016. A segunda empresa mais lucrativa foi o ItauUnibanco com R$ 6,05 bilhões.

Somente dois setores registram prejuízo consolidado no 1T17: o de Construção (R$ 216,7 milhões de prejuízo) e o de Comércio (R$ 113,6 milhões de prejuízo).

Saiba Mais

>> Veja o levantamento completo no site da Economatica (PDF)

NOTÍCIAS RELACIONADAS

CVM publica relatório anual 2015

A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) divulgou, no dia 31 de maio, o Relatório Anual 2015, destacando os principais pontos da evolução e do comportamento do mercado, assim como os fatos mais relevantes da atuação da Autarquia. O material também inclui um capítulo sobre os destaques do mercado de capitais brasileiro em 2015. Além disso, […]

BM&FBOVESPA divulga balanço de operações de 2016

O volume financeiro da BM&FBOVESPA em 2016 foi de R$1,84 trilhão ante R$1,67 trilhão em 2015. A média diária de volume financeiro atingiu R$7,41 bilhões ante R$7,33 bilhões em 2015. O número total de negócios foi de 244.218.648, contra 230.189.152 de 2015; e a média diária de negócios foi de 980.798, contra 1.009.867 registrados no […]