Lucro de 228 empresas da B3 cai no 1T17, diz Economatica

Segundo levantamento divulgado pela consultoria Economática, o lucro líquido de 228 companhias de capital aberto brasileiras no primeiro trimestre de 2017 foi de R$ 30,3 bilhões, queda de 4% em relação ao 1T16.

Para a análise, foram consideradas todas as empresas que apresentaram seus balanços à CVM até meio dia do dia 15 de maio. O estudo foi efetuado sem a Petrobras, Eletrobrás, Vale e Oi, já que a variação do lucro dessas companhias foi muito elevada e distorceria o resultado geral: ao se computar o lucro delas, o lucro de 232 empresas no 1T17 totalizou R$ 43,8 bilhões, alta de 41,8%.

O setor de Bancos (com 18 instituições) foi o que apresentou maior lucro acumulado no período, totalizando R$ 15,4 bilhões, alta de 8,1%. O segundo setor mais lucrativo foi o de Alimentos e Bebidas com R$ 2,08 bilhões (ante lucro de R$ 3,09 bilhões no 1T16).

Em termos gerais, a Vale SA foi a empresa com maior lucro líquido no primeiro trimestre de 2017 com R$ 7,89 bilhões, crescimento de 25% em relação ao mesmo período de 2016. A segunda empresa mais lucrativa foi o ItauUnibanco com R$ 6,05 bilhões.

Somente dois setores registram prejuízo consolidado no 1T17: o de Construção (R$ 216,7 milhões de prejuízo) e o de Comércio (R$ 113,6 milhões de prejuízo).

Saiba Mais

>> Veja o levantamento completo no site da Economatica (PDF)

NOTÍCIAS RELACIONADAS

CVM emite nota sobre Initial Coin Offering (ICO)

Considerando o avanço das operações conhecidas como Initial Coin Offerings (ICOs), a CVM (Comissão de Valores Mobiliários) emitiu nota em seu site, esclarecendo que está atenta às recentes inovações tecnológicas nos mercados financeiros global e brasileiro. A Autarquia vem acompanhando tais operações e buscando compreender benefícios e riscos associados, seja por meio de fóruns internos, […]

BM&FBOVESPA publica despacho sobre operação de combinação de negócios com CETIP

A BM&FBOVESPA informou, no dia 13 de setembro, que a Superintendência-Geral do Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica) publicou despacho declarando complexo o Ato de Concentração que trata da operação de combinação de negócios entre a BM&FBOVESPA e Cetip. O Despacho permite à SG-CADE determinar a realização de instrução complementar. No presente caso, a SGCADE […]

Renda Fixa: Debêntures, CRIs e CRAs têm alta em dezembro

Os títulos de renda fixa corporativos apresentaram no mês de dezembro números relevantes. O registro desses títulos foi superior ao mesmo período de 2015, segundo levantamento da Cetip, maior depositária de títulos privados de renda fixa da América Latina e a maior câmara de ativos privados do país. O mercado de debêntures foi aquecido por […]