Caixa estuda criação de fundo imobiliário para governo lastreado em imóveis da União

O Ministério do Planejamento anunciou que o secretário do Patrimônio da União, Sidrack Correia, e o vice-presidente da Caixa Econômica Federal, Flávio Arakaki, assinaram acordo de cooperação técnica para a elaboração de proposta de estruturação de fundo de investimento imobiliário para o governo federal.

Esse fundo terá como lastro parte da carteira de imóveis da União, administrada pela Secretaria do Patrimônio da União (SPU). Atualmente, a SPU dispõe de cerca de 650 mil imóveis em seu cadastro em todo o país.

De acordo com o Ministério, o objetivo do governo é modernizar a gestão desse patrimônio, com redução de gastos e aumento de rentabilidade. O acordo prevê que a Caixa analise a carteira de imóveis da SPU e, após um período de 90 dias, apresente uma proposta de criação de um fundo de investimento imobiliário com lastro nesses imóveis.

Deverão fazer parte do fundo imóveis que não sejam adequados ao uso da administração pública ou que não sejam utilizados para a execução de políticas públicas. A Lei nº 13.240 prevê que imóveis sob administração da SPU – terrenos, imóveis funcionais, imóveis comerciais e terrenos de marinha – podem ser utilizados para integralizar cotas de fundo de investimento imobiliário.

A notícia foi publicada no site Investidor Institucional.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Revolução digital nos serviços financeiros norteia debates em Fórum de Cidadania Financeira

Na semana passada, aconteceu o III Fórum de Cidadania Financeira, evento que reuniu 700 pessoas para debater as oportunidades e riscos da digitalização para a cidadania financeira. Uma das constatações do encontro foi que as finanças digitais facilitam a intermediação financeira, mas é preciso que a população esteja preparada para interagir de forma segura nas […]

Bolsa divulga balanço de operações de novembro

Em novembro, o segmento Bovespa movimentou R$ 185,48 bilhões, ante R$ 176,28 bilhões, registrados em outubro. A média diária foi de R$ 9,27 bilhões, ante R$ 8,81 bilhões. Foram realizados 23.867.645 negócios, ante 19.152.939 no mês anterior. A média diária de negócios atingiu 1.193.382, ante 957.647 em outubro. Os mercados do segmento BM&F totalizaram 81.822.252 […]