Caixa estuda criação de fundo imobiliário para governo lastreado em imóveis da União

O Ministério do Planejamento anunciou que o secretário do Patrimônio da União, Sidrack Correia, e o vice-presidente da Caixa Econômica Federal, Flávio Arakaki, assinaram acordo de cooperação técnica para a elaboração de proposta de estruturação de fundo de investimento imobiliário para o governo federal.

Esse fundo terá como lastro parte da carteira de imóveis da União, administrada pela Secretaria do Patrimônio da União (SPU). Atualmente, a SPU dispõe de cerca de 650 mil imóveis em seu cadastro em todo o país.

De acordo com o Ministério, o objetivo do governo é modernizar a gestão desse patrimônio, com redução de gastos e aumento de rentabilidade. O acordo prevê que a Caixa analise a carteira de imóveis da SPU e, após um período de 90 dias, apresente uma proposta de criação de um fundo de investimento imobiliário com lastro nesses imóveis.

Deverão fazer parte do fundo imóveis que não sejam adequados ao uso da administração pública ou que não sejam utilizados para a execução de políticas públicas. A Lei nº 13.240 prevê que imóveis sob administração da SPU – terrenos, imóveis funcionais, imóveis comerciais e terrenos de marinha – podem ser utilizados para integralizar cotas de fundo de investimento imobiliário.

A notícia foi publicada no site Investidor Institucional.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

CVM muda norma de Fundos de Investimento Imobiliário

A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) editou, no dia 15 de setembro, a Instrução CVM 580, alteradora da Instrução CVM 472, que regulamenta os Fundos de Investimento Imobiliário (FIIs). O objetivo é incluir como passíveis de aprovação em assembleia atos que caracterizem conflito de interesses entre o FII e o seu consultor especializado. A principal […]

Acionistas aprovam fusão entre BM&FBovespa e Cetip

Os acionistas da Cetip e da BM&FBovespa aprovaram, no dia 20 de maio, a fusão das duas companhias. Divulgado em assembleia geral extraordinária (AGE), 72% dos investidores da empresa aceitaram a proposta de aquisição da Bolsa. Segundo a proposta, cada ação da Cetip deverá ser trocada por 0,8991 da ação ordinária da BM&FBovespa, mais uma […]