Valorização da Bolsa melhora estrutura de capital das empresas de capital aberto em 2016

Estudo divulgado pela Economática mostrou que a valorização da Bovespa melhorou a estrutura de capital das empresas de capital aberto. Para isso, a instituição consolidou dados de 2002 até 2016. A estrutura de capital se refere à proporção de capital próprio e de terceiros que uma companhia usa para financiar suas operações.

Já o valor consolidado das empresas brasileiras foi calculado com a mediana da estrutura de capital de todas as empresas presentes em todas as datas da amostra. A valorização do Ibovespa e o consequente crescimento do valor de mercado das empresas em 2016 fez com que a mediana da estrutura de capital das empresas fosse de 43,2%, queda de 8 pontos percentuais em relação ao ano anterior. Em 2015, o índice era de 51,2%, segundo maior valor desde 2002. Em 2007, a mediana do índice atingiu o menor valor da série com 18%.

Saiba Mais

>> Veja a análise completa no site da Economatica (PDF)

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Pequeno investidor na Bolsa busca liquidez, solidez e oportunidades

28/04/2016 – Os pequenos investidores da BM&FBovespa têm resistido à crise global, à recessão brasileira e aos consequentes juros altos. Segundo especialistas consultados pelo jornal O Globo, estes investidores buscam papéis mais líquidos e com histórico de solidez nos resultados, além de estarem atentos a oportunidades proporcionadas pela alta volatilidade do mercado. O levantamento foi […]

CMN altera direcionamento de recursos captados por meio de LCAs

O Conselho Monetário Nacional (CMN) aprovou a Resolução nº 4.494, que altera o direcionamento dos recursos captados pelas instituições de finanças de Letras de Crédito do Agronegócio (LCA) para operações de crédito rural. Segundo a resolução, 35% do saldo médio das LCAs emitidas deve ser direcionado às operações de crédito rural, independentemente do lastro, a […]

BC e Cade vão trabalhar juntos para fomentar concorrência no sistema financeiro

O Banco Central (BC) e o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) vão trabalhar juntos na análise de fusões e aquisições que podem comprometer a concorrência no Sistema Financeiro Nacional (SFN). No dia 28/02/2018, as autarquias assinaram memorando de entendimento, o qual estabelece diretrizes para avaliação de atos de concentração envolvendo instituições financeiras e define […]