Estoque de cotas de fundos de investimento na Cetip ultrapassa R$ 2 trilhões

Dados divulgados pela Cetip, no dia 7 de março, mostram que o estoque de cotas de fundos de investimento ultrapassou R$ 2 trilhões em 2016, crescimento de 25% em comparação a 2015 (R$ 1,6 trilhão). O montante é mais que o dobro do estoque do instrumento em 2011, quando estava na marca de R$ 890 bilhões.

Do total, R$ 116 bilhões são referentes a cotas de fundo fechado e o restante representa o estoque de cotas de fundo aberto, 85% voltadas ao mercado institucional.

O mercado secundário das cotas de fundo também cresceu. O incremento foi de 19,4%, indo de R$ 5 bilhões em 2015 para R$ 6 bilhões em 2016. Já o número de negócios teve aumento de 29,5%, chegando a 7,5 mil operações em 2016 ante 5,8 mil no período anterior.

Os dez maiores FIDCs representam mais de 60% do volume financeiro negociado entre 2015 e 2016, representando 54% dos negócios com cotas em 2015 e 72% no ano seguinte. Mais de 50% dos negócios dos dez maiores FIDCs movimentaram R$ 1,2 bilhão em 2015; em 2016, o mesmo percentual movimentou R$ 500 milhões.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

BC altera horário para divulgação do Copom

Para se adaptar ao fechamento do mercado financeiro, o Banco Central (BC) decidiu antecipar em duas horas o horário das reuniões do Comitê de Política Monetária (Copom). O encontro, que acontece a cada 45 dias, define os juros básicos da economia, a taxa Selic. A partir da próxima reunião, a taxa será divulgada por volta […]

Tesouro Direto bate recorde em dezembro

26/01/2016 – Dados do Tesouro Nacional mostram que 2015 foi o ano do Tesouro Direto. No ano, a venda de títulos públicos alcançou R$ 1,2 bilhão em vendas líquidas, valor mais alto desde o seu lançamento. O programa também teve o maior número de operações de vendas de títulos em dezembro de 2015, com mais […]

CVM lança novo Sistema de Gestão de Fundos Estruturados

A Superintendência de Relações com Investidores Institucionais (SIN) da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) lançou, no dia 8 de junho, o Sistema de Gestão de Fundos Estruturados (SGF). O novo sistema permitirá que o próprio administrador registre automaticamente o fundo estruturado e preste as informações cadastrais, promovendo mais celeridade e transparência ao público em geral. […]