B3 anuncia resultados do primeiro trimestre de 2017

A BM&FBOVESPA S.A. (B3) divulgou os resultados do primeiro trimestre de 2017 (1T17). A demonstração de resultados no período foi impactada pela consumação da operação de Combinação de Negócios entre a BM&FBOVESPA e a Cetip em 29 de março.

Destaques do 1T17:

  • Receitas dos segmentos Bovespa e Cetip UFIN subiram 21,5% e 15,8%, respectivamente; a receita líquida cresceu 7,6%; e o lucro líquido excluindo itens não recorrentes teve alta de 9,6% no 1T17.
  • No segmento BM&F, o volume médio diário (ADV) cresceu 20% sobre o 1T16, enquanto a receita por contrato (RPC) média caiu 30,1% no mesmo período.
  • O volume financeiro médio diário (ADTV) no segmento Bovespa cresceu 15,6% sobre o 1T16 enquanto as margens de negociação e pós-negociação cresceram 1,5% no mesmo período.
  • O aumento de 17,9% na quantidade de transações foi o principal destaque do segmento de títulos e valores mobiliários (Cetip UTVM) quando comparado com o 1T16.
  • No segmento de financiamentos (Cetip UFIN), a quantidade de veículos financiados cresceu 7,2%, devido ao aumento de 4,6% no total de veículos vendidos e ganho de 76 bps na penetração do crédito no mercado de veículos.
  • Distribuição de R$140,3 milhões em juros sobre capital próprio, 50% do lucro líquido societário no 1T17.

Saiba Mais

>> Veja a notícia completa no site da BM&FBOVESPA

NOTÍCIAS RELACIONADAS

BM&FBOVESPA divulga balanço de operações de fevereiro

No dia 6 de março, a BM&FBOVESPA divulgou seu balanço de operações de fevereiro. No período, o segmento Bovespa movimentou R$ 165,23 bilhões, ante R$ 144,33 bilhões registrados em janeiro. A média diária foi de R$ 9,17 bilhões, ante R$ 6,87 bilhões. Foram realizados 18.609.157 negócios, ante 18.954.467 no mês anterior. A média diária de […]

BNDES quer dar mais garantias para investidor em debêntures para infraestrutura

O BNDES anunciou que vai reduzir a participação direta em financiamentos subsidiados de projetos, ajustando seu papel no mercado e abrindo mais espaço para o setor privado nos financiamentos. Em compensação, a instituição vai aumentar a oferta de mecanismos para reduzir os riscos dos investidores privados em debêntures, especialmente as de infraestrutura, como forma de […]

Instituições financeiras deverão elaborar plano de recuperação para cenários de estresse

O Conselho Monetário Nacional (CMM) divulgou, no dia 30 de junho, uma nova norma que estabelece requisitos mínimos na elaboração e execução dos planos de recuperação por instituições financeiras importantes. O objetivo da norma é fazer com que as instituições financeiras se preparem melhor para cenários de estresse. A resolução faz parte das ações do […]