Instituições financeiras voltam a ser maiores detentores de títulos federais

Notícia publicada no portal Investidor Institucional informa que as instituições financeiras voltaram a ser os maiores detentores de títulos federais. Segundo dados divulgados pelo Tesouro Nacional, os bancos retornaram à liderança da concentração de ativos em junho, depois de perderem o posto em abril para os fundos de previdência. As instituições financeiras encerraram junho com 23,65% do estoque, ante 22,87% do mês anterior.

Já os fundos de previdência fecharam o mês em segundo lugar, com 23,57% ante 23,72% do mês de maio. Na terceira posição estão os fundos de investimentos, que atingiram em junho a concentração de 20,91% ante 21,3% do mês anterior.

Os investidores estrangeiros também reduziram sua participação no estoque da dívida pública federal, de 16,6% em maio para 16,41% em junho. Enquanto isso, o estoque total da dívida federal subiu 2,77% no período, atingindo R$ 2,958 trilhões.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

B3 implementará a nova estrutura de instrumentos equivalentes e Limites Bolsa do LiNe

A B3 informou que implementará a nova estrutura de instrumentos equivalentes e limites Bolsa do sistema LiNe EntryPoint equities e derivativos, que tem o objetivo de aumentar a transparência, usabilidade e eficiência da ferramenta para o gerenciamento de risco. A implantação acontecerá no final da sessa?o de negociac?a?o do dia 07/07/2017. As alterações restringem-se à […]

CVM lança estudo sobre risco cibernético nas atividades de administradores fiduciários e intermediários

O risco cibernético tem sido cada vez mais discutido no âmbito acadêmico, fóruns de reguladores internacionais de mercado de capitais e imprensa. Além da crescente preocupação decorrente dos processos cada vez mais automatizados no mercado de capitais e sua potencial característica de risco sistêmico, a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) lançou o estudo “Percepção de […]