Tesouro Direto emite novos títulos

O Tesouro Direto alterou sua prateleira de títulos públicos ofertados, deixando de vender alguns e oferecendo novos no mercado, com datas de vencimento diferentes.

Deixaram de ser vendidos os títulos Tesouro Prefixado 2019, Tesouro Selic 2021 e Tesouro IPCA+ 2019 e passam, agora, a ser vendidos Tesouro Prefixado 2020, Tesouro Selic 2023 e Tesouro IPCA+ 2045.

O destaque da nova onda de emissões é o Tesouro IPCA+ 2045, com vencimento em 15/05/2045. Até agora, o título mais longo disponível para comercialização pelo Tesouro era o IPCA+ 2035. Esse tipo de título, de longo prazo, protege o investidor da inflação, já que rende ao ano o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) mais uma taxa contratada no momento da compra – atualmente, na faixa dos 5,5%.

Por garantir ganho real independentemente do cenário econômico das próximas décadas, esse papel pode ser utilizado como opção de investimento para a aposentadoria.

Saiba Mais

>> Veja a notícia completa no site da Exame

NOTÍCIAS RELACIONADAS

CVM lança novo Sistema de Gestão de Fundos Estruturados

A Superintendência de Relações com Investidores Institucionais (SIN) da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) lançou, no dia 8 de junho, o Sistema de Gestão de Fundos Estruturados (SGF). O novo sistema permitirá que o próprio administrador registre automaticamente o fundo estruturado e preste as informações cadastrais, promovendo mais celeridade e transparência ao público em geral. […]

BM&FBOVESPA divulga balanço de operações de setembro

Em setembro, o segmento Bovespa movimentou R$ 139,23 bilhões, ante R$ 168,37 bilhões, registrados em agosto. A média diária foi de R$ 6,63 bilhões, ante R$ 7,32 bilhões. Foram realizados 18.510.934 negócios, ante 20.201.699 no mês anterior. A média diária de negócios atingiu 881.473, ante 878.335 em agosto. O valor de mercado (capitalização bursátil) das […]