Indicadores apontam cautela para o apetite pelo risco

A última edição do Boletim de Risco, publicação mensal produzida pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM), revelou que os índices acionários no país acumularam retornos negativos, incorrendo em aumento na sua volatilidade. Os dados se referem ao mês de novembro e trazem os indicadores de risco dos mercados de capitais de economias avançadas e emergentes, especialmente Brasil.

Alguns indicadores macroeconômicos estiveram em linha com esse cenário, tais como a saída líquida de capitais estrangeiros da B3 e nova alta no indicador de taxas de juros.

Segundo a CVM, o apetite pelo risco seria, no momento, o maior fator de cautela sinalizado pelos indicadores do Mapa de Riscos, principalmente tendo em vista possíveis alterações na política monetária dos principais bancos centrais das economias desenvolvidas.

Saiba Mais

>> Veja a íntegra do Boletim de Risco elaborado pela CVM

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Bolsa apresenta ao CADE requisição de análise do ato de concentração decorrente da incorporação da Cetip

A Bolsa apresentou ao Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE) uma requisição de análise do ato de concentração decorrente da incorporação da Cetip pela BM&FBOVESPA. Segundo comunicado ao mercado divulgado no dia 29 de junho pela Bolsa, o referido requerimento será oportunamente disponibilizado pelo CADE em seu site, onde serão informados os andamentos posteriores para […]

B3 divulga balanço de operações de março

Em março, o segmento Bovespa movimentou R$ 189,03 bilhões, ante R$ 165,23 bilhões registrados em fevereiro. A média diária foi de R$ 8,21 bilhões, ante R$ 9,17 bilhões. Foram realizados 23.514.620 negócios, ante 18.609.157 no mês anterior. A média diária de negócios atingiu 1.022.375, ante 1.033.842 em fevereiro. O valor de mercado das 338 empresas […]