CVM publica estudo sobre serviço de transferência de investimentos entre corretoras

A CVM publicou em 23/6/22, estudo de Análise de Impacto Regulatório voltado aos critérios de regulação de transferências de investimentos entre corretoras.

Após o notável crescimento no número de investidores pessoas físicas, passando dos 600 mil em 2017 para os mais de 5 milhões em 2022, o estudo tem grande relevância e buscou “investigar a eficácia da transferência de custódia de ativos e avaliar a necessidade de alterações regulatórias sobre esse serviço”.

Destacamos alguns dos resultados obtidos, como:

Alteração da solicitação feita para o custodiante de destino; 

Solicitação da transferência via área logada do investidor ou participante, permitindo uma maior precisão na seleção de ativos a serem transferidos;

Acompanhamento no status de sua solicitação; 

Redefinição de prazos para transferência de diferentes ativos, variando de até 03 dias úteis, 07 dias úteis e até 15 dias úteis (respectivamente para títulos privados de renda fixa, fundos de investimentos e Ordem de Transferência de Ações);

Estabelecimento da central depositária como responsável pelas informações sobre preço único e data de compra do ativo de renda fixa. 

Próximo passo é pautar o tema em Audiência Pública.”

Confira a íntegra da noticia

CVM divulga estudo sobre serviço de transferência de investimentos entre corretoras — Português (Brasil) (www.gov.br)

 

NOTÍCIAS RELACIONADAS

CVM lança materiais educativos sobre Day Trade e funcionamento da Bolsa de Valores.

Com o objetivo de fomentar cada vez mais a educação financeira, a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) lança mais uma publicação da série Cadernos CVM. O novo material é o Caderno CVM nº 15: Day Trade. De forma 100% gratuita, o público terá informações explicativas sobre o que é Day Trade, funcionamento, custos, gerenciamento de […]

CVM lança Campanha de Conscientização contra Golpes Financeiros.

Segundo Pesquisa sobre Fraudes Financeiras realizada pelo Centro de Estudos Comportamentais e Pesquisas (CECOP) da Comissão de Valores Mobiliários (CVM, o público que cai em golpes financeiros é composto, em geral, por homens (91%), com idade entre 30 e 39 anos (36,5%) com renda familiar mensal entre 2 e 5 salários-mínimos (23%) e com pós-graduação (38%). […]