CVM lança proposta para otimizar atividade sancionadora

A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) colocou em audiência pública a minuta de Deliberação que estabelece o processo administrativo sancionador (PAS) de rito simplificado. O documento pretende alterar a Deliberação CVM 538 e revogar a Instrução CVM 545. O principal objetivo é otimizar a atividade sancionadora da autarquia.

A minuta propõe simplificar o trâmite processual na apuração de responsabilidades no caso de determinadas infrações que, por seu menor grau de complexidade, não exigem dilação probatória ordinária.

Os PAS de rito simplificado serão julgados em sessão pública, com direito à sustentação oral da defesa pelo acusado ou seu representante legal, não havendo previsão de limites às penalidades que podem ser aplicadas pelo Colegiado.

A nova Deliberação prevê que, em casos de rito simplificado, a superintendência que formular a acusação deverá elaborar relatório específico (após fase de apresentação de defesa) contendo:

  • Resumo da acusação e da defesa
  • Principais ocorrências no andamento do processo
  • Análise sobre os argumentos de defesa e procedência da acusação

Sugestões e comentários sobre a minuta podem ser enviados até 16/6/2017 para o e-mail audpublicaSDM0217@cvm.gov.br.

Saiba Mais

>> Veja a notícia completa no site da CVM

>> Acesse o edital de audiência pública

NOTÍCIAS RELACIONADAS

BC coloca em consulta pública proposta sobre registro e depósito de ativos financeiros

O Banco Central (BC) publicou o Edital de Consulta Pública 51/2017 referente à proposta de resolução sobre o registro e o depósito centralizado de títulos e valores mobiliários e de direitos creditórios em garantia pelas instituições financeiras e demais instituições autorizadas. A proposta inclui também dispositivos relacionados às atribuições das instituições habilitadas a prestar serviço […]

CVM propõe mudanças no voto à distância em assembleias de acionistas

A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) colocou em audiência pública minuta de instrução que altera a Instrução CVM 481, especificamente o Capítulo III-A, que dispõe sobre participação e votação à distância em assembleias de acionistas. Após a temporada de assembleias de 2017, na qual o voto à distância foi adotado de maneira obrigatória pelas companhias […]