BM&FBOVESPA é a primeira bolsa a aderir ao consórcio R3

A Bolsa aderiu à iniciativa colaborativa lançada pela empresa de inovação financeira R3 para projetar soluções inspiradas na tecnologia de registro distribuído e descentralizado (distributed ledger technology – DLT) aplicáveis aos mercados financeiros globais.

A ação faz parte da estratégia da companhia de apoiar projetos transformadores com foco no aprimoramento da infraestrutura de negócios, buscando trazer novas alternativas que atendam às necessidades de seus clientes.

Com a adesão, a BM&FBOVESPA junta-se a mais de 60 das maiores instituições financeiras globais no desenvolvimento de aplicações comerciais pioneiras, utilizando os elementos da tecnologia DLT.

>> Saiba Mais

Veja a notícia completa no site da BMF&BOVESPA

NOTÍCIAS RELACIONADAS

BC planeja modernizar processos administrativos

O Banco Central (BC) deve concluir em dezembro projeto para modernizar o fluxo dos processos administrativos sancionadores instaurados pela instituição. O tema foi recentemente discutido em evento que contou com a presença de servidores do BC e representantes de outras instituições. “No que diz respeito à digitalização dos processos administrativos sancionadores, o BC está ligeiramente […]

CVM cria núcleo de tecnologia focado no mercado de capitais

Para acompanhar as inovações tecnológicas no mercado de capitais, a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) criou um núcleo especializado no assunto, chamado Núcleo de Inovação em Tecnologias Financeiras (FinTech Hub), que chega com a missão de realizar estudos, pesquisas, supervisão e ações educativas sobre o tema. Entre os campos de atuação, o núcleo orientará empreendedores […]

Estudo do Comitê de Basileia aborda impactos das fintechs para indústria financeira

O Comitê de Basileia para Supervisão Bancária (BCBS) divulgou recentemente um estudo abordando as implicações do desenvolvimento de serviços financeiros inovadores, ou “fintechs”, para a indústria financeira e os supervisores financeiros. A publicação está disponível no site do BIS (Bank for International Settlements). Saiba Mais >> Leia a íntegra do estudo do BCBS no site […]