Dividend Yield na Bolsa brasileira tem melhor desempenho desde 2010, revela estudo

Segundo um levantamento realizado pela consultoria Economatica, o ano de 2018 registra o melhor desempenho desde 2010 na Bolsa brasileira em termos de Dividend Yield (DY), indicador que mede o ganho que o acionista tem com o recebimento de dividendos e juros sobre capital próprio (JCP).

A média do DY total nos últimos 12 meses até 24/07/2018 foi de 3,45%, melhor valor já registrado desde 2010. Já o DY considerando somente os dividendos em 2018 foi de 2,39%, melhor resultado desde 2014.

Em termos dos melhores Dividend Yields (considerando dividendos e juros sobre capital próprio) entre as ações do índice IBRX 100, a Eztec ON (EZTC3) teve o melhor desempenho com DY de 16,03%, sendo que 100% do DY foi distribuído por meio de dividendos, já que a empresa não distribuiu JCP nos últimos 12 meses. A Copasa ON (CSMG3) foi a segunda ação melhor posicionada com DY total de 10,97%. A ação distribuiu DY com dividendos de 7,16% e 3,81% com JCPs.

O estudo trouxe ainda a relação dos melhores Dividend Yields considerando somente JCPs e também somente os dividendos.

Saiba Mais

>> Veja o levantamento completo no site da Economatica

 

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Banco Central recebe prêmio e reconhecimento internacional

O trabalho realizado pelo Banco Central do Brasil levou a instituição a receber duas premiações internacionais em Washington, durante o Encontro Anual do FMI (Fundo Monetário Internacional). O presidente do Banco Central, Ilan Goldfajn, foi eleito Governor of the Year for Latin America (chefe de banco central do ano para América Latina) pela GlobalMarkets, publicação […]

Brasil recebe avaliação internacional positiva por avanços no campo da estabilidade financeira

O Financial Stability Board (FSB) divulgou, no dia 24 de abril, o relatório de avaliação do Brasil resultante do processo denominado “FSB Peer Review of Brazil” e destacou os progressos significativos no campo da estabilidade financeira feitos pelo país. O FSB, composto pelas principais economias do mundo, ressaltou o pioneirismo no trabalho conduzido pelo Banco […]

BM&FBOVESPA divulga balanço de operações de 2016

O volume financeiro da BM&FBOVESPA em 2016 foi de R$1,84 trilhão ante R$1,67 trilhão em 2015. A média diária de volume financeiro atingiu R$7,41 bilhões ante R$7,33 bilhões em 2015. O número total de negócios foi de 244.218.648, contra 230.189.152 de 2015; e a média diária de negócios foi de 980.798, contra 1.009.867 registrados no […]