CVM divulga resultado de pesquisa com investidores

A CVM (Comissão de Valores Mobiliários) realizou uma pesquisa com investidores brasileiros para analisar a opinião deles sobre a atuação e a imagem da instituição. A percepção em relação à performance da CVM apresentou ligeira melhora desde 2014. Os que qualificaram a CVM como boa somaram 43,4%, frente a 40,5% registrados no ano anterior.

As alterações realizadas no SAC apresentaram impactos positivos para a instituição: 37% disse que a experiência com o “Fale com a CVM / Serviço de Atendimento ao Cidadão – SAC” ficou dentro da expectativa, 22% afirmou que o serviço superou a expectativa e 12% o considerou muito acima da expectativa.

Segundo o levantamento, entre os principais investimentos procurados pelos investidores estão as ações com 60%, os fundos de investimento (49%), poupança (40%), CDB (38%) e Tesouro Direto (35%). O perfil predominante dos que responderam é da região sudeste, com 71% e renda acima de R$ 7.475,00.

A pesquisa traz ainda os resultados referentes a estas questões:

• Efetividade na resolução de problemas
• Confiabilidade das informações prestadas
• Capacidade dos participantes do mercado atenderem as necessidades dos investidores
• Percepção sobre a atividade regulatória
• Experiência no novo site da CVM e uso de mídias sociais

Saiba Mais

>> Veja o resultado completo da pesquisa no site da CVM

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Cetip anuncia resultados relativos ao 3T16

A Cetip divulgou seus resultados relativos ao terceiro trimestre de 2016. O EBITDA ajustado (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) atingiu R$ 230,3 milhões, 12,8% maior que no terceiro trimestre do ano passado. Nos 9M16, o EBITDA ajustado atingiu R$ 676,6 milhões, 15,5% maior que nos 9M15, com margem de 71,1%. Já o […]

Bolsa apresenta nova proposta de regulamentos para Novo Mercado

A BM&FBOVESPA apresentou uma nova proposta de regulamentos para os Segmentos Especiais (Novo Mercado e Nível 2), iniciando a segunda fase do processo de evolução dos segmentos que reúnem companhias com as mais elevadas práticas de governanças corporativa da Bolsa. Depois do fim da primeira fase, quando agentes de mercado, companhias abertas, investidores locais e […]