Cetip anuncia seus resultados relativos ao ano de 2016

A Cetip divulgou os resultados relativos ao ano de 2016. A receita bruta de serviços foi de R$ 1,5 bilhão, aumento de 13,4% em relação a 2015. Já a receita líquida atingiu R$ 1,3 bilhão, incremento de 14,3% no ano, enquanto o EBITDA ajustado (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) somou R$ 912,3 milhões, 15,4% acima de 2015. O lucro líquido atingiu R$ 572,6 milhões, montante 15,1% superior na comparação anual.

A Unidade de Títulos e Valores Mobiliários (UTVM) obteve receita bruta de R$ 1,1 bilhão em 2016, alta de 18,1% em comparação ao ano anterior. O resultado foi impulsionado pela receita de ativos em permanência, que totalizou R$ 514 milhões, 31,1% superior ao acumulado de 2015; e pela receita de utilização mensal, que somou R$ 226,8 milhões, 19,5% a mais do que no ano anterior.

Em 21 de dezembro de 2016, o Conselho de Administração da Companhia aprovou o pagamento de juros sobre o capital próprio relativos ao 4T16 no montante de R$ 29,4 milhões, equivalentes a R$ 0,1129 brutos por ação, pagos em oito de fevereiro de 2017. Adicionalmente, o Conselho aprovou, em 14 de fevereiro de 2017, a distribuição de R$ 98,6 milhões (R$ 0,3790 por ação) sob a forma de dividendos intermediários, a serem pagos a seus acionistas em 8 de março de 2017. A distribuição total de dividendos e juros sobre o capital próprio relativos a 2016 totalizará R$ 486,7 milhões, o que representa 85,0% do lucro líquido registrado no período.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

BC lança Ranking de Qualidade de Ouvidorias

Na semana passada, o Banco Central lançou o Ranking de Qualidade de Ouvidorias para disponibilizar informações qualitativas sobre o desempenho das ouvidorias das instituições financeiras. O novo serviço faz parte da Agenda BC+ (Pilar Mais Cidadania Financeira). A divulgação do novo ranking das ouvidorias será trimestral. Esta primeira divulgação contempla, além do ranking do terceiro […]

CVM lança novo Sistema de Gestão de Fundos Estruturados

A Superintendência de Relações com Investidores Institucionais (SIN) da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) lançou, no dia 8 de junho, o Sistema de Gestão de Fundos Estruturados (SGF). O novo sistema permitirá que o próprio administrador registre automaticamente o fundo estruturado e preste as informações cadastrais, promovendo mais celeridade e transparência ao público em geral. […]