Boletim de Risco sinaliza alta nos indicadores de risco macroeconômico

O Boletim de Risco da CVM (Comissão de Valores Mobiliários) referente ao mês de julho sinalizou elevações nos indicadores de risco de liquidez, risco de mercado e risco macroeconômico, este assumindo o posto mais alto entre todos os indicadores do mapa de riscos. Paralelamente, houve nova queda no indicador de apetite pelo risco, este agora o menor entre todos.

A CVM esclareceu que a elevação do indicador de risco de mercado nesta edição deveu-se a sua componente de renda fixa, podendo ser demonstrada pelo comportamento de alta na volatilidade do índice de renda fixa nacional IMA-G. Por sua vez, a queda no indicador de apetite pelo risco pode ser atribuída à componente de renda variável nacional.

A publicação Boletim de Risco apresenta, mensalmente, os indicadores de risco dos mercados de capitais de economias avançadas e emergentes, especialmente do Brasil.

Saiba Mais

>> Veja a edição de julho do Boletim de Risco da CVM

NOTÍCIAS RELACIONADAS

COE com intermediação atinge mil operações em um mês

19/04/2016 – A implantação do processo de distribuição pública do Certificado de Operações Estruturadas (COE) completou um mês no dia 26 de março. Dados divulgados pela Cetip mostram que durante esses 30 dias foram registradas mil operações. O estoque (montante disponível no mercado) atual do instrumento é de R$ 8,5 bilhões. Ao final de 2015, […]