B3 divulga nova metodologia do Índice Dividendos BM&FBOVESPA

Concluída a fase de discussão e propostas de participantes e segmentos de mercado, a B3 informou que, a partir de 02/01/2018, vigorará nova metodologia de elaboração da carteira teórica de ativos que compõem o Índice Dividendos BM&FBOVESPA (IDIV).

O IDIV tem por objetivo ser um indicador do desempenho médio dos ativos que se destacaram em termos de remuneração dos investidores. Essa alteração buscou aprimorar os critérios de seleção e ponderação do índice, de forma a alinhar o objetivo do IDIV à estratégia utilizada pelos investidores.

As principais alterações na metodologia do IDIV são:

  • Forma de ponderação, que passará a ser realizada pelo dividend yield com cap (limite de participação) da representatividade do valor de mercado de free float;
  • Cálculo do dividend yield utilizado para seleção e ponderação dos ativos;
  • Parâmetros de inclusão e exclusão da carteira;
  • Limite de participação por empresa.

As prévias a serem divulgadas em dezembro de 2017 referentes à primeira carteira de 2018 já serão apuradas com base na nova metodologia.

Esclarecimentos adicionais podem ser obtidos com a Gerência de Desenvolvimento de Índices, pelos telefones (11) 2565-7249/5338 ou pelo e-mail DN-GDIN@b3.com.br; ou com a Superintendência de Cadastro de Instrumentos, Leilões Especiais e Índices, pelos telefones (11) 2565-5180/7464 ou pelo e-mail carteiradeindices@bvmf.com.br.

Saiba Mais

>> Veja o Ofício Circular e anexo divulgados pela B3 com o detalhamento da nova metodologia

NOTÍCIAS RELACIONADAS

B3 divulga balanço de operações de maio de 2017

Em maio, o segmento Bovespa movimentou R$ 210,43 bilhões, ante R$ 146,03 bilhões registrados em abril. A média diária foi de R$ 9,56 bilhões, ante R$ 8,11 bilhões. Foram realizados 26.718.739 negócios, ante 16.320.584 no mês anterior. A média diária de negócios atingiu 1.214.488, ante 906.699 em abril. No mesmo período, o balanço da negociação […]

Tesouro Direto terá novos títulos

19/01/2016 – A partir do dia 26 de janeiro, o Tesouro Nacional ofertará novos títulos do Tesouro Direto. A medida (que é feita anualmente) visa adequar os prazos de vencimentos dos produtos, permitindo que os investidores comprem títulos com vencimentos mais longos. Serão disponibilizados: Tesouro Prefixado com vencimento em 01/01/2019 e 01/01/2023; Tesouro Prefixado com […]