Tesouro Direto atinge recorde de aplicações em março

Dados do Tesouro Nacional divulgados no dia 20 de abril mostraram que as aplicações no Tesouro Direto chegaram a R$ 2,65 bilhões em março, maior valor da série histórica, ultrapassando o recorde anterior, de janeiro.

No período, o público feminino respondeu por 68,6% (ou 49.734) dos 72.530 novos investidores cadastrados no programa, maior percentual da série histórica, refletindo a campanha de incentivo à participação feminina no Tesouro Direto realizada na semana de 8 de março. Para efeito de comparação, no mês anterior à campanha, o ingresso de mulheres no programa representou 31,9% dos cadastros.

Ao todo, o programa atingiu 1.321.811 participantes inscritos, aumento de 86,5% nos últimos 12 meses. Já o aumento no número de investidores ativos (que efetivamente possuem aplicações) foi de 19.566, sendo que a participação de mulheres atingiu a marca de 25,2% (ante 24,8% no mês anterior). Dessa maneira, o total de investidores ativos no programa alcançou 461.535, alta de 68,3% nos últimos 12 meses.

Os títulos mais demandados pelos investidores foram os indexados à taxa Selic (Tesouro Selic), cuja participação no volume total de investimentos atingiu 43,5%. Os títulos indexados ao IPCA (Tesouro IPCA+ e Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais) corresponderam a 39,9% do total e os prefixados (Tesouro Prefixado e Tesouro Prefixado com Juros Semestrais), a 16,6%.

O estoque do Tesouro Direto, por sua vez, alcançou o montante de R$ 43,6 bilhões, crescimento de 1,5% em relação ao mês anterior (R$ 42,9 bilhões) e de 48,6% sobre março de 2016 (R$ 29,3 bilhões). Os títulos remunerados por índices de preços responderam pelo maior volume do estoque, alcançando 64,9%. Na sequência, aparecem os títulos indexados à taxa Selic, com participação de 18,9%, e os títulos prefixados, com 16,2%.

A maior parte do estoque, 51,3%, é composta por títulos com vencimento entre 1 e 5 anos. Os títulos com prazo entre 5 e 10 anos correspondem a 26,2% e os com vencimento acima de 10 anos, a 17,2% do total. Cerca de 5,3% dos títulos vencem em até 1 ano.

Saiba Mais

>> Veja a notícia completa no site do Tesouro

NOTÍCIAS RELACIONADAS

BM&FBOVESPA inicia processo de evolução do Novo Mercado

22/03/2016 – A BM&FBOVESPA anunciou o início do processo de evolução do Novo Mercado. Agora as companhias, os investidores e os demais agentes do mercado poderão participar da Consulta Pública para debater novas regras por meio de questionário (em português e inglês) sobre temas como práticas de governança corporativa. A ação ocorre até 16 de […]

CVM muda norma de Fundos de Investimento Imobiliário

A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) editou, no dia 15 de setembro, a Instrução CVM 580, alteradora da Instrução CVM 472, que regulamenta os Fundos de Investimento Imobiliário (FIIs). O objetivo é incluir como passíveis de aprovação em assembleia atos que caracterizem conflito de interesses entre o FII e o seu consultor especializado. A principal […]