CRA de varejo pode entrar em discussão em maio; Fidc e CRI também mudam

Em maio, a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) deve colocar em audiência pública as regras para as emissões de Certificados de Recebíveis do Agronegócio (CRA). Entre as mudanças, a regulamentação deve permitir a oferta de CRA para o varejo. A expectativa é que as alterações sejam analisadas e aprovadas pela CVM até o fim deste ano.

Os CRAs são papéis emitidos por empresas, garantidos por créditos a receber de companhias do agronegócio. Se o emissor não pagar, há a garantia dos recebíveis das empresas agrícolas. Atualmente, somente investidores qualificados, com mais de R$ 1 milhão para investir, podem comprar CRAs, o que deixa de fora os pequenos investidores.

Além dos CRAs, a CVM planeja mudanças nas regras dos Fidcs (Fundos de Investimento em Direitos Creditórios), com ajustes pontuais na Instrução 356 ainda este ano, e uma reformulação das regras dos CRIs (Certificados de Recebíveis Imobiliários), que deve ocorrer no ano que vem.

Saiba Mais

>> Veja a notícia completa no site Arena do Pavini

NOTÍCIAS RELACIONADAS

CVM nomeia novo presidente que cumprirá mandato até 2022

Após aprovação pelo Senado Federal, o Presidente da República Michel Temer nomeou Marcelo Santos Barbosa para a presidência da Comissão de Valores Mobiliários (CVM). A nomeação foi feita por decreto, publicado em 25/8/2017, no Diário Oficial da União. O novo presidente cumprirá mandato até 14/7/2022. A data da cerimônia de posse será oportunamente divulgada. Ele […]

CVM faz alterações pontuais nas Instruções CVM 510, 542 e 543

A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) editou a Instrução CVM 599, que promove alterações pontuais nas Instruções CVM 510, 542 e 543, que tratam, respectivamente, sobre: cadastro de participantes do mercado de valores mobiliários; prestação de serviços de custódia de valores mobiliários; e prestação de serviços de escrituração de valores mobiliários e de emissão de […]

BC promove consulta pública para padronizar divulgação de informações por instituições financeiras

O Banco Central colocou em consulta pública, por 60 dias, proposta para aprimorar a maneira por meio da qual as instituições financeiras divulgam informações relevantes sobre gestão de riscos, composição de capital e atendimento a limites prudenciais. O objetivo é tornar os dados ainda mais comparáveis entre instituições, reduzir a assimetria de informações e, dessa […]