CVM inicia pesquisa sobre tecnologias com impacto no mercado de capitais

A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) iniciou uma pesquisa sobre o desenvolvimento e a aplicação de novas tecnologias financeiras (FinTech) com potencial impacto no mercado de capitais brasileiro. O objetivo é mapear o atual estágio de desenvolvimento das tecnologias financeiras no mercado de capitais brasileiro, fornecendo informações úteis não apenas à Autarquia, mas também para o mercado.

Segundo a CVM, a divulgação da primeira pesquisa permite a aproximação com os desenvolvedores de novas tecnologias. Diante das demandas e dúvidas de startups, novos canais de orientação mais adequados às necessidades dos empreendedores poderão ser criados.

Saiba Mais

>> Leia a notícia completa no site da CVM

NOTÍCIAS RELACIONADAS

BC lança laboratório de inovação para desenvolver soluções financeiras tecnológicas

Na semana passada, o Banco Central lançou o Lift – Laboratório de Inovações Financeiras e Tecnológicas, um ambiente virtual colaborativo com o universo acadêmico, o mercado, empresas de tecnologia e fintechs, destinado ao desenvolvimento de novidades tecnológicas, à troca de conhecimentos e à avaliação dos resultados dos experimentos. A iniciativa, realizada em parceria com a […]

CVM cria núcleo de tecnologia focado no mercado de capitais

Para acompanhar as inovações tecnológicas no mercado de capitais, a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) criou um núcleo especializado no assunto, chamado Núcleo de Inovação em Tecnologias Financeiras (FinTech Hub), que chega com a missão de realizar estudos, pesquisas, supervisão e ações educativas sobre o tema. Entre os campos de atuação, o núcleo orientará empreendedores […]

Estudo do Comitê de Basileia aborda impactos das fintechs para indústria financeira

O Comitê de Basileia para Supervisão Bancária (BCBS) divulgou recentemente um estudo abordando as implicações do desenvolvimento de serviços financeiros inovadores, ou “fintechs”, para a indústria financeira e os supervisores financeiros. A publicação está disponível no site do BIS (Bank for International Settlements). Saiba Mais >> Leia a íntegra do estudo do BCBS no site […]