Boletim de Risco sinaliza alta nos indicadores de risco macroeconômico

O Boletim de Risco da CVM (Comissão de Valores Mobiliários) referente ao mês de julho sinalizou elevações nos indicadores de risco de liquidez, risco de mercado e risco macroeconômico, este assumindo o posto mais alto entre todos os indicadores do mapa de riscos. Paralelamente, houve nova queda no indicador de apetite pelo risco, este agora o menor entre todos.

A CVM esclareceu que a elevação do indicador de risco de mercado nesta edição deveu-se a sua componente de renda fixa, podendo ser demonstrada pelo comportamento de alta na volatilidade do índice de renda fixa nacional IMA-G. Por sua vez, a queda no indicador de apetite pelo risco pode ser atribuída à componente de renda variável nacional.

A publicação Boletim de Risco apresenta, mensalmente, os indicadores de risco dos mercados de capitais de economias avançadas e emergentes, especialmente do Brasil.

Saiba Mais

>> Veja a edição de julho do Boletim de Risco da CVM

NOTÍCIAS RELACIONADAS

B3 divulga regras para novas ofertas e emissores de valores mobilia?rios de Renda Fixa e Cotas de Fundos de Investimento

Visando unificar e otimizar os processos de determinadas atividades dos Segmentos BM&FBOVESPA e Cetip UTVM, no dia 25/10/2017, a B3 divulgou ofício informando os procedimentos a serem observados em novas ofertas dos valores mobilia?rios indicados abaixo: I) Debe?ntures, Cotas de Fundos de Investimento em Direitos Credito?rios, Cotas de Fundos de Investimento em Participac?o?es, Certificados de […]

B3 anuncia resultados do primeiro trimestre de 2017

A BM&FBOVESPA S.A. (B3) divulgou os resultados do primeiro trimestre de 2017 (1T17). A demonstração de resultados no período foi impactada pela consumação da operação de Combinação de Negócios entre a BM&FBOVESPA e a Cetip em 29 de março. Destaques do 1T17: Receitas dos segmentos Bovespa e Cetip UFIN subiram 21,5% e 15,8%, respectivamente; a […]