B3 lança Serviço de Dados Históricos para Participantes

Na semana passada, a B3 lançou o Serviço de Dados Históricos para Participantes, que compreende o acesso a dados históricos detalhados de pós-negociação relativos a operações realizadas em nome próprio e em nome de seus respectivos clientes desde 1997, além do armazenamento desses dados.

O serviço facilita o acesso a tais informações e otimiza custos relativos ao armazenamento de dados para atendimento a processos internos (PLDFT, controles internos, compliance e administração de risco, por exemplo) e cumprimento de normas.

A ferramenta permite que os participantes filtrem as informações da pós-negociação em formato de texto, por instrumento, por CPF ou CNPJ, ou por conta e que combinem esses filtros de acordo com seus objetivos. É possível gerar relatórios com históricos de posição; movimentação; ofertas (empréstimo de ativos); eventos corporativos; tributação; liquidação de ativos; e liquidação financeira de todos os clientes do participante.

A disponibilização do novo serviço é automática para os participantes que possuem acesso ao atual sistema COLD e não terá custo até fevereiro de 2018. Após esse mês, os participantes deverão confirmar a adesão ao novo serviço.

Esclarecimentos adicionais podem ser obtidos com a Diretoria de Relacionamento com Participantes e de Market Data, pelo telefone (11) 2565-7105 ou pelo e-mail marketdata@bvmf.com.br.

Saiba Mais

>> Veja o Ofício-Circular 053/2017 emitido pela B3

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Estudo do Comitê de Basileia aborda impactos das fintechs para indústria financeira

O Comitê de Basileia para Supervisão Bancária (BCBS) divulgou recentemente um estudo abordando as implicações do desenvolvimento de serviços financeiros inovadores, ou “fintechs”, para a indústria financeira e os supervisores financeiros. A publicação está disponível no site do BIS (Bank for International Settlements). Saiba Mais >> Leia a íntegra do estudo do BCBS no site […]

CVM cria núcleo de tecnologia focado no mercado de capitais

Para acompanhar as inovações tecnológicas no mercado de capitais, a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) criou um núcleo especializado no assunto, chamado Núcleo de Inovação em Tecnologias Financeiras (FinTech Hub), que chega com a missão de realizar estudos, pesquisas, supervisão e ações educativas sobre o tema. Entre os campos de atuação, o núcleo orientará empreendedores […]

BM&FBOVESPA é a primeira bolsa a aderir ao consórcio R3

A Bolsa aderiu à iniciativa colaborativa lançada pela empresa de inovação financeira R3 para projetar soluções inspiradas na tecnologia de registro distribuído e descentralizado (distributed ledger technology – DLT) aplicáveis aos mercados financeiros globais. A ação faz parte da estratégia da companhia de apoiar projetos transformadores com foco no aprimoramento da infraestrutura de negócios, buscando […]